Postagem

Aqui é onde faço postagens de coisas que acho interessante.

Por que programadores gostam de programar?

Postagem do dia 10/11/2013 na categoria Assuntos Gerais



O que faz uma pessoa ser atraída a fazer algo tão complicado? Quais suas reais motivações?
Encucado com isso e observando os programadores mais chegados, resolvi listar 5 dos principais motivos.

Resolver problemas

É onde a maioria começa, porque o programador iniciante não sabe quase nada então tudo tem problemas a serem resolvidos. Para começar a fazer algo já enfrenta vários problemas e tudo parece muito mais difícil do que realmente é. A cada novo passo, um novo programador (ou programador experiente aprendendo uma nova linguagem) precisa parar, ler, estudar, entender (ou não) para então avançar… Existe uma “energia” nisso!

Ter um problema que precisa ser investigado, pensado e resolvido é muito instigador e programadores realmente gostam disto. Gostamos de ser reconhecidos como resolvedores de problemas!

Criar soluções

É quando se percebe um problema (que normalmente outras pessoas enfrentam) e pensa logo em alguma solução para aquilo – utilizando um software, claro. É aquela coisa de ser inventor, de criar coisas que facilitam a vida dos outros.

Melhorar as coisas

Como fazer as coisas mais rapidamente? Com menos pessoas e mais facilmente? Muitos programadores são atraídos a desenvolver soluções que melhoram processos, que tornam as coisas mais ágeis, eficiente ou eficazes.

É desafiador pensar e criar algo que melhore o resultado final do que as pessoas fazem.

Inventar coisas novas

Hoje é chique dizer “inovar”. Todos os grandes softwares saíram da cabeça de um programador. Os sistemas operacionais, aplicativos que usamos no dia a dia e até as redes sociais foram grandes invenções.

Pensar em algo que ninguém pensou ainda e que muitos podem achar o “máximo” desperta aquele espírito “inventor” do programador.

Divertir os outros

Os desenvolvedores de jogos pensam assim; programar é criar diversão. Daí, o grande barato é imaginar que o jogador (usuário) ficará tentando a todo custo vencer os desafios que foram criados. O jogador, por um lado, é a quem o programador deseja entreter, por outro, é quem o programador tenta ao máximo (dentro de um certo limite), impedir de avançar no game, criando dificuldades. Essa é a graça de se jogar.

E você? Programa por que?

Fonte: Profissionais TI



Deixe seus comentários abaixo: